Google e sua segurança nada tecnológica.
Ficou confuso com o tema? Continue lendo e vai entender. 🙂
Estive navegando na internet quando me deparei com um vídeo que apresenta a infra estrutura e área do data center do google.
Antes de ver o vídeo, leia o texto abaixo para observar no vídeo.

O vídeo apresentou as famosas salas despojadas, as bicicletas coloridas, os corredores do datacenter, os sistemas de refrigeração do prédio, postit colorido e folhas pra todo lugar, biometrias, o pessoal a vontade, salas de descanso, cachorros nas salas e trafegando pela empresa, salas de jogos, locais para um cafezinho, funcionários e até o repórter ou apresentador andando de patinete feito criança no corredor.
Apresentou do lado de fora, toda a grandiosidade do patrimônio e sua estrutura gigantesca, cercada por um lago, uma portaria, câmeras de seguranças e uma cerca eletrônica de ferro, para parar carros invasores na portaria.
Continuei vendo o vídeo e observei que tinha somente uma colaboradora uniformizada na entrada do prédio que cumprimenta o repórter.
Cadê a segurança força bruta?
Esperando encontrar o super segurança, tipo o homem de ferro ou o Chuck Norris escondido subliminarmente, continuei assistindo o vídeo.
Aumentou minha preocupação quando não encontrei nem um policial, segurança, vigia, torres de observações, muros, sentinelas, escoteiros, vingadores, liga da justiça, nada além de uma mata nativa e um rio em volta do empreendimento.
A este ponto do vídeo, pensei que falha grande seria, não ter uma segurança eficaz e abrangente.
No decorrer do vídeo mostra um lago envolta do prédio conforme citado e ai sim encontrei o super segurança de perímetro das dependências do prédio do google.
Muito rápido e muito discreto, passa no vídeo, junto ao rio, junto ao pântano que cerca o prédio, uma placa informando:

Alligators Present
Avoid alligators attack.
Stay away from tall grass and water.

que seria interpretado:

Jacarés presentes.
Evite o ataque de jacarés.
Fique longe de grama e da água.

Aha! Tinha algo muito sinistro nesta segurança. 🙂
Tipo o Jacaré que devorou o infeliz que invadiu a área. kkkkkk

Isto me lembrou os rios que rodeavam as fortalezas medievais.
Lembrei também de uma prainha que tem no litoral norte de São Paulo, Brasil, que ao entrar na estrada sentido a prainha, encontra-se várias placas, informando:

Cuidado.
Não entre na mata!
Cobras venenosas.

Seguindo a ruazinha de terra até chegar na praia, próximo aos condomínios, se encontram placas citando as cobras como jararaca, coral, amamba negra e outras cobras que da medo só de ler a placa. Verdade ou não, ninguém tá a fim de entrar numa mata desta.
Confesso que não fiquei a vontade nesta praia e realmente nem pensei em entrar na mata, nem ficar debaixo de árvore, tive cuidado ao abrir e fechar o carro rápido, na hora de encostar no carro e entrar na agua doce na cachoeira nem pensar. (Tá bom que algumas cobrar não são nativas deste local mas, na dúvida… vou andar de bota e pegar um bronze de pé, sem deitar na areia kkkkk).
Senti na pele que pior que usar a tecnologia para garantir a segurança, é usar a segurança natural, da natureza, para naturalmente, causar pânico na alma e proteger o local.

Pode ser que a tecnologia consiga ser muito avançada mas, a natureza implacável consegue abalar os seres vivos, mais ainda, quando se está na hora errada, no local errado, que pode lhe posicionar como presa.

Outras coisas do vídeo:
Gostei da placa de aviso com uma caveira e duas espadas de piratas.
Achei que o data center deve ser bem frio mas o colaborador anda de bermuda e camiseta.
Será que pra trabalhar no Google tem que usar o boné colorido (do Sérgio Malandro iiiiéééééééé iiiiééééééééé) durante o trabalho?
Só mais esta… quem anda de patinete sabe que, quanto maior for a pessoa, maior tem que ser a base do patinete, (prancha) onde se pisa.
Mas Google, você conseguiu vender sua imagem.

Enfim, parabéns ao Google pelo vídeo e pela segurança tecnológica, simples e natural. Deve ter mais coisas que o vídeo não mostra. Acredito que todos nós gostaríamos de ir neste prédio a passeio ou para trabalhar na empresa Google.
(Google não se esqueça de mim.)

Confira você o vídeo abaixo e preste atenção nestes e em outros detalhes… kkkkk

Nós gostamos de tecnologia mas, gostamos também da natureza e de praias sem cobras venenosas. 🙂

Twitter
Visit Us
Follow Me
YouTube
LinkedIn
Share
Instagram
%d blogueiros gostam disto: