De primeira, informamos que depende da necessidade que engloba esta ação.

Quais as necessidades envolvidas?

Digamos que você já tenha tudo instalado e vá somente atualizar a sua versão. Fazer um upgrade.
Neste caso, avalie o impacto da atualização, os riscos, caso não ocorra como o esperado.
Em muitos casos a atualização do software não garante que os hardwares do dispositivo vá funcionar com a versão atualizada do aplicativo.

Faça testes.

No caso de um servidor, já imaginou atualizar um sistema operacional e a placa de memória ou a controladora não aguentar a nova versão do aplicativo e travar tudo?
Ou digamos que atualize o seu computador pessoal e a placa de som ou a de vídeo não funcione pois, não possuem drivers para esta versão do sistema operacional ou não suportam a aplicação? Ou o seu sistema só é homologado a um tipo de aplicativo que não roda com a nova versão?

Sendo assim, é prudente fazer ou testar em uma máquina em paralelo, (pode ser uma máquina virtual) para testar a atualização com os hardwares e softwares, antes de instalar no ambiente de produção.

Seja organizado.

Anote tudo, registre informações necessárias para não fazer errado ou fazer fora de ordem as “receitas de bolos” ou passos na ordem errada e “miar” toda a instalação devido um pequeno engano. Escreva tudo e coloque em ordem as execuções.

Se nos testes der tudo certo, instale na máquina de produção.

Caso você instale em uma nova máquina ou um novo aplicativo que não tenha problemas em limpar tudo e começar tudo de novo, não terá problema se instalar direto a versão nova para testar. Deu errado, limpa e recomeça.

O ponto chave é você analisar os riscos, o tempo e os trabalhos que podem causar possíveis falhas com a nova versão.

Avalie o risco.

Reavalie a necessidade decidindo se atualiza ou instala a nova versão.
Não se esqueça que é bom pegar a opinião de profissionais de TI ou se informar com fontes diferentes e confiáveis na internet ou com os seus “camaradas”.

Alguns profissionais de TI preferem esperar a nova versão a ser instalada, ficar estável. Se você pensa assim, considere os riscos de manter seu equipamento sem atualização ou sem a segurança aplicada dentre outras novidades da nova versão.

Alguns profissionais de TI preferem ficar com uma versão antiga, sem suporte, sem updates ou sem garantias pois, esta versão antiga na opinião dele, esta estável. Cuidado! Esta pode ser a falha de segurança que abrirá portas para sua rede ou equipamento ser atacado. Algumas atualizações fecham portas de falhas de segurança, aplicam melhorias técnicas e operacionais.

Espere um tempo pela estabilidade. Não espere a vida toda para atualizar e se atualizar.

Se você for gestor desta equipe para esta ação, terá mais responsabilidade e mais obrigação de saber dos prós e dos contras. Garanta que a ação da equipe será feita com sucesso. Acompanhe e acompanhe. Acompanhe mais um pouco. (Entendeu né?)

Considere os risco e conforme dissemos anteriormente, você será o analista responsável pela atualização que para esta ação, depende muito da situação, da necessidade, dos riscos, dos investimentos e de tudo mais que somente você poderá saber na hora.

Nossa equipe de suporte de TI pode lhe ajudar caso precise de uma opinião sem compromisso no nosso site http://www.servicehelp.com.br.

Você poderá postar suas dúvidas em geral de tecnologia e informática em nosso site que responderemos o mais breve possível.

Nota: Quando citamos aplicativos, nos referimos a qualquer software que possa ser instalado, em qualquer dispositivo ou equipamento.Esta matéria não contém linguagem, nem descritivos técnicos. Visamos informar a todos em especial os perfis de usuários de conhecimentos básicos.

Twitter
Visit Us
Follow Me
YouTube
LinkedIn
Share
Instagram
%d blogueiros gostam disto: